Image Alt

Pós-parto: cuidados que podem ajudar as mães no período do puerpério


Após momentos intensos vividos entre a gravidez e o parto, é hora da mulher se redescobrir em suas diversas faces – e tudo isso em meio às mudanças hormonais, físicas e emocionais do puerpério. Trata-se mesmo de uma fase desafiadora, em que é preciso lidar com a insegurança, a autoestima, a família e muito mais.

E para que esse período possa ser o mais tranquilo possível, algumas dicas podem trazer apoio à mulher e sua maternidade. Falamos sobre elas abaixo:

Atenção ao Baby Blues

Ainda que o nascimento do bebê seja um momento muito feliz, algumas mulheres podem sentir uma certa tristeza após a chegada do pequeno. Esse sentimento é o chamado Baby Blues – uma série de alterações de humor decorrente das mudanças hormonais que acontecem após o período gestacional.

Nem todas as mamães sentem essas alterações, mas é preciso ficar atento à duração e à intensidade desses sintomas. Na maioria dos casos, a melancolia vai embora de repente e, aos poucos, toda a insegurança e autocobrança também são deixadas de lado. É importante lembrar que sentir é mais do que normal e é sempre bom contar com acompanhamento médico durante essa fase.

Hora de criar a rede de apoio

Não importa se é o primeiro filho ou não: cada maternidade é diferente da outra e pede por cuidados diferentes também. Por isso, quando um bebê nasce, é muito importante que a mamãe possa contar com uma rede de apoio – ou seja, pessoas que possam apoiá-la tanto com as tarefas do dia a dia, quanto emocionalmente.

Essa lista pode ser composta pelas avós da criança, tios e tias, amigos e outras pessoas que possam ajudar na hora de colocar o bebê para dormir, alimentá-lo, dar banho, entre outras necessidades.

Além disso, poder contar com apoio na hora de fazer comida, limpar a casa, lavar a louça ou outras tarefas que não têm ligação direta com o bebê, também pode aliviar a carga que a mulher está carregando neste momento ao voltar toda a sua atenção ao recém-nascido. O importante é perguntar à mãe de qual ajuda ela precisa no momento!

Você ainda é a mesma!

Muitas vezes a maternidade pode trazer a falsa sensação de que a mulher, a partir daquele momento, só poderá viver por e para o seu filho. Neste período, muitas se queixam de não se lembrarem mais de quem eram antes ou do que gostavam de fazer, já que todo o seu esforço diário está voltado à criação do pequeno.

Sabemos que não é fácil lidar com esses pensamentos e que pode ser impossível sair deles. Mas,, é muito importante que a nova mamãe encontre um tempo para dedicar a si mesma, seu autocuidado ou até mesmo hobbies que tinha antes da maternidade. Para isso, a rede de apoio pode ser uma ótima maneira de encontrar maneiras de fazer isso acontecer.

Amamentação: um desafio a ser superado no puerpério

Além de todas as mudanças hormonais, físicas e emocionais, algumas mulheres também se deparam com desafios na hora de amamentar o bebê. O aleitamento materno é de extrema importância para a saúde do recém-nascido e sabemos o quanto ele é indispensável – mas nem sempre é tão fácil quanto parece nos filmes.

Para enfrentar uma fase difícil nesse sentido, contratar uma consultora de amamentação pode ser o caminho ideal – já que essas profissionais conhecem as melhores técnicas para ajudar mãe e filho a enfrentarem as dificuldades. É importante ter em mente que tudo é uma questão de adaptação e que o puerpério é mesmo um período cheio de descobertas. Por isso, nada de desespero! Com calma, tudo irá fluir da melhor maneira também na hora de amamentar.

Fisioterapia para cuidar do corpo

Durante e após a gravidez, muitas mamães podem sofrer com questões posturais, hérnias de disco, diástase, entre outros probleminhas. Por isso, é sempre bom lembrar da eficácia que a fisioterapia tem para tratar questões de saúde como essas.

Além dos benefícios preventivos e também para a hora do parto, um bom tratamento cuida da mulher também após o nascimento – mantendo o corpo funcional, melhorando a postura, evitando a diástase e a incontinência urinária, recolocando os órgãos no lugar e prevenindo prolapsos.

Lembre-se que cada mulher é única e pode ter necessidades diferentes! O importante é se sentir confortável e fazer tudo ao seu tempo, enfrentando cada desafio do puerpério à sua maneira. Com calma, paciência e apoio, os desafios serão superados com leveza e muita história para dividir com o pequeno no futuro! <3

Deixe um comentário: