Image Alt

4 tratamentos que toda gestante deveria considerar fazer

Uma nova gestação mexe não apenas com os planos e as emoções da mulher, como também traz muitas mudanças ao seu corpo.

Aos poucos, todo o corpo começa a se adaptar para que o bebê cresça de maneira saudável – e, com isso, podem surgir alguns incômodos como manchas, varizes, estrias, ganho de peso, problemas posturais e outras alterações.

Portanto, para tornar esse período mais tranquilo, sem dores ou efeitos colaterais, alguns tratamentos preventivos podem ajudar. Conheça alguns deles abaixo:

Fisioterapia para gestantes: o melhor para a postura!

Manter a postura na gravidez enquanto as curvas aumentam e o quadril se abre pode ser um desafio e tanto. Por causa da expansão pélvica, as mulheres começam a ter passadas mais abertas. Além disso, o crescimento da barriga muda o centro gravitacional e o equilíbrio.

O resultado de tantas mudanças é postura incorreta, esforço, lordose lombar e cifose torácica. Mas é possível reverter esse quadro ou, melhor ainda, evitá-lo – graças à fisioterapia para gestantes.

Ainda que pouco difundido por aí, esse tipo de tratamento oferece recursos para que as mamães fortaleçam a pelve e a região do períneo – que sustenta os órgãos pélvicos. O cuidado é essencial para o momento do parto, já que deixa o corpo mais preparado e desenvolve também o controle da respiração.

Mas os benefícios não param por aí! Uma boa fisioterapia vai além e cuida da mamãe também após o nascimento – mantendo o corpo funcional, evitando a diástase e a incontinência urinária, recolocando os órgãos no lugar e prevenindo prolapsos.

Cuidado nutricional do começo ao fim

Fazer um acompanhamento com nutricionista durante a gravidez e manter uma dieta balanceada é essencial para que o bebê se desenvolva bem – já que existem nutrientes fundamentais para esse crescimento. 

É importante lembrar que o peso da gestante deve ser controlado nesse período – aumentando entre 5 e 15 kgs – para evitar o risco de desenvolver hipertensão, diabetes, trombose e outras complicações que também podem atingir o bebê.

Além de dizer o que a futura mamãe deve comer para melhorar a saúde do feto em geral, o profissional também poderá orientar em relação a abstenções necessárias – como carnes mal passadas, bebidas alcoólicas, frutos do mar, alimentos industrializados, entre outros alimentos.

Por isso, nada melhor do que se alimentar bem e cuidar do corpo e do bebê durante os 9 meses!


Pele de pêssego? Queremos!

Mudanças na pele das gestantes também costumam ser uma preocupação. Por esse motivo, é importante nutrir a derme desde antes do início da gravidez para prepará-la!

Por causa dos hormônios, manchas na pele podem aparecer nesse período. Além disso, as temidas estrias podem surgir com o estiramento da barriga. Para evitar os problemas, vale hidratar bastante a região com cremes e óleos indicados por um especialista e também manter um peso regular. 

Por fim, para fugir das celulites, é ideal manter uma rotina saudável, com uma dieta balanceada, ingestão de líquido, exercícios físicos e tratamentos estéticos recomendados na gestação como massagens linfáticas.

Osteopatia: para alinhar a coluna e dar adeus às varizes

A osteopatia também pode ser uma grande aliada do corpo das gestantes, assim como a fisioterapia.

A prática, que faz parte das terapias complementares, consiste na utilização de técnicas terapêuticas manuais – como a manipulação do sistema musculoesquelético para apoiar no tratamento de doenças ou condições.

No caso das futuras mamães, a osteopatia busca manipular certos pontos do corpo para aliviar ou prevenir incômodos e alinhar nuca, coluna, lombar, nervo ciático e quadris – cuidando do corpo e da postura na gravidez.

Na hora do parto, o conjunto de técnicas também funciona – já que, durante as sessões, é possível trabalhar um destravamento da bacia e o relaxamento do períneo, desenvolvendo a elasticidade da região.

O tratamento pode ainda ser eficaz na hora de cuidar das varizes na gravidez.  Quando não existem lesões estruturais do sistema vascular, a osteopatia pode complementar o tratamento médico contra o problema por meio de estiramentos e manipulações para melhorar a circulação e aumentar a eliminação dos detritos. Usar meias de compressão, se indicadas pelo médico, também pode ajudar – aliado à ingestão de líquido, boa alimentação e repouso.

Deixe um comentário: